Início / Educação / Literatura de Recepção Infantil e Juvenil: Modos de Emancipar
Literatura de Recepção Infantil e Juvenil: Modos de Emancipar

Literatura de Recepção Infantil e Juvenil: Modos de Emancipar

Autor: Fabiano Tadeu Grazioli e Rosemar Eurico Coenga

Editora: Habilis Press Editora

Categoria: Educação

Por R$ 52,90 ou 1x de R$ 52,90Boleto à vista: R$ 47,61 (10% de desconto)
Favoritar Pedir de Presente
Dados pessoais
Dados do seu amigo

Estimativa de frete

( Não sei meu CEP )
  • Sinopse
  • Características

[...] por Literatura de recepção infantil e juvenil compreendemos o texto que possui motivação artística, que é esteticamente elaborado e que se esmera para ter em sua recepção, ou seja, na sua leitura, momento singular de apreensão de significados que emergem da palavra escrita. Sobre o subtítulo, Modos de emancipar, ele nos remete de imediato aos estudos da estética da recepção. A emancipação do leitor, resultado da fusão de horizontes no momento da leitura do texto literário, é o processo que queremos apontar com a utilização desse subtítulo. Não podemos deixar de lado os estudos de autores brasileiros, que mais do que uma vez apontaram a necessidade de a literatura para a criança e o jovem constituir projetos que possibilitem a emancipação do leitor, ou seja, capazes de perfilar um leitor com voz ativa perante o texto, capaz de ser modificado pela escrita literária e de modificá-la, de acordo com suas capacidades culturais, intelectuais, emocionais, entre outras. Essa posição marcada pelos textos emancipatórios reverbera na vida da criança e do jovem, que passam a ter voz ativa perante o mundo que os cerca e se tornam capazes de pensar de maneira independente sobre esse mundo, sobre as relações sociais que percebe na sociedade, bem como sobre as condições da sua existência, a despeito da autoridade exercida pelos adultos e pelos mecanismos de domínio social, como o governo e a igreja.

Os estudos apresentados na obra foram selecionados tendo em vista o quanto seus criadores se aproximam, de alguma maneira, com o projeto emancipatório que precisa perpassar pela obra literária para a criança e o jovem, seja tratando criticamente de autores que construíram seu projeto literário tendo em vista uma atitude emancipatória do leitor, seja tratando de espaços como a biblioteca, lugar singular na constituição de um leitor com vistas aos arrojados princípios da emancipação, conforme tratávamos, ou ainda abordando projetos que colocam os agentes da mediação de leitura em contato com os fundamentos do estudo da literatura para a criança e o jovem, sendo que um dos primeiros passos para a mediação de leitura na escola que tem como proposta a emancipação do leitor é envolver os professores e demais mediadores de leitura nas discussões primárias sobre nosso objeto de estudo.

ISBN: 978-85-60967-73-5

Comprimento: 21 cm

Largura: 14 cm

Peso: 280

Número de páginas: 338